Nanda Loren fala sobre a “cultura do cancelamento”: “Já me deixei abalar muito pelos haters”

Cantora mostra as consequências da prática em nova música.



Com o avanço das redes sociais e a queda da barreira entre artistas e fãs, diversas plataformas começaram a ser criadas a partir do impulsionamento do Facebook. Usadas como termômetro e ferramentas de divulgação, as diferentes plataformas formam um lado obscuro para a divulgação e fomento de ódio e compartilhamento de ideias. Em meio à era digital, usuários mal intencionados passaram a utilizar sites com objetivos diferentes dos que foram criados.


Chamado de “tribunal da internet”, essa política é comumente usada como forma de difundir pensamentos que podem afetar as pessoas. Conhecido como “cultura do cancelamento”, a prática era inicialmente usada como forma de impulsionar debates e atrair olhares, mas passou a ser usada como prática de disseminação de ódio.

A cantora Nanda Loren, que já foi cancelada no Twitter, lançou recentemente a música “Mais Feliz Agora”. A faixa fala sobre o processo de superação. “Eu, que já fui cancelada, já me deixei abalar muito pelos haters, porque as pessoas acabam não se interessando em saber os fatos, uma vai influenciando a outra e vira uma coisa gigantesca, onde suas qualidades deixam de importar e você é visto como um monstro”, diz a cantora.

Transformando dor em arte, a cantora revela que retratar esse episódio é importante para atentar aos usuários das consequências de seus atos. “Isso gera consequências sérias nas vidas das pessoas, no emocional, no psicológico e até na vida pessoal e profissional, então eu fiz questão de retratar isso no vídeo”, diz Nanda.

O clipe da música “Mais Feliz Agora”, que conta com co-direção de Nanda, marca uma parceria com a também cantora e atriz Milla Matoso. A atriz Lara Gay também foi chamada para o vídeo. “Voltamos a ser criança nesse clipe, nos divertimos muito. A intenção foi fazer algo muito espontâneo, colorido e com um frescor diferente. Acho que as pessoas vão se identificar. O vídeo também mostra a importância de se rodear de pessoas que te botam pra cima e te fazem bem”, disse a artista.

Falar sobre saúde mental é um assunto que Nanda leva com muito cuidado. Lidando com a depressão desde os 18 anos, a cantora, que se aventurou na literatura e em 2018 lançou o e-book “Depois de Sobreviver: Depressão na Adolescência”, disponível na Amazon, conta como convive com os sintomas da doença. “Isso faz parte da minha história, até os 18 anos, eu não sabia da minha depressão e não busquei ajuda antes por falta de informação. Então quanto mais a gente falar sobre esse assunto, menos ele vai ser visto como um tabu e mais as pessoas vão entender a importância da saúde não só do corpo, mas da saúde mental também”.


Texto original: https://jornaldebrasilia.com.br/blogs-e-colunas/analice-nicolau/nanda-loren-fala-sobre-a-cultura-do-cancelamento-ja-me-deixei-abalar-muito-pelos-haters/


#NandaLoren #Clipping #JornalDeBrasília




6 visualizações0 comentário